Sobras da construção civil podem ser recicladas e usadas para produção de novos materiais

Fazer uma obra, uma limpeza e não sabe onde descartar os restos tem sido um dos grandes problemas de muitas pessoas. E para evitar que estes degetos sejam descartados em terrenos baldios ou até mesmo em lugares inapropriados a empresa Progemix Resilix, trabalha com reciclagem de papelão, alumínio, pneus e madeira, além da fabricação de pré-moldados com restos de alvenaria, cobrando R$ 30 por caçamba deixada no local.

“Quem sujou tem de limpar, em resumo esta é regra”, afirma Anagildes Caetano de Oliveira, o sócio de uma das empresas licenciadas para receber os resíduos em Campo Grande.

Embora o trabalho da Resilix seja mais barato, ainda conforme o representante dos caçambeiros, há restrições para fazer o descarte no local.

O engenheiro Anagildes afirma. “O resíduo não pode estar contaminado com nada orgânico. Alguns móveis velhos a gente até consegue fazer o processamento da madeira, mas tem gente que aluga a caçamba e descarta bicicleta, lixo doméstico, até animais mortos”.

Confira a entrevista completa aqui.

Fonte: acritica.net