Sinduscon/JF completa 68 anos de trabalho

O Sindicato da Construção Civil de Juiz de Fora (Sinduscon/JF) festejou na noite desta quinta-feira, 27, na sede do Centro Industrial de Juiz de Fora (CIJF), mais um ano de existência. Ao todo, são 68 anos de atuação no mercado de Juiz de Fora e Região, trabalhando arduamente e contribuindo para o desenvolvimento de Juiz de Fora.

Para o Presidente do Sinduscon/JF, Leomar Delgado, são 68 anos de muitas conquistas, deste a assinatura da carta sindical em 23 de fevereiro de 1946. “Nós hoje representamos só uma ponta desse iceberg que foi construído nesses 68 anos. O Sinduscon é uma instituição que conquistou seu espaço com trabalho muitas vezes nem sempre sereno, mas sempre sério e com o empenho de muita gente. O sindicato tem alma e é a alma do empresário da Construção Civil. Não somos uma entidade para discutir convenção, somos um sindicato para trabalhar e onde as construtoras se reúnem para promover ações em benefício do ambiente da construção da cidade”, explicou.

Presidente da Câmara Municipal de Juiz de Fora, o vereador Júlio Gasparette esteve presente na comemoração e afirmou: “Hoje, o Sinduscon representa na cidade uma força muito grande não só na área empresarial e patronal, mas também na área dos empregos. A Construção Civil é o setor que mais emprega em Juiz de Fora e esse relacionamento de empresa com trabalho através do Sinduscon tem sido magnífico”.

Leomar explica a relação do Sinduscon/JF com o CIJF, cuja presidência foi também assumida por ele em 2013. “Nós nunca quisemos desvincular o Sinduscon do Centro Industrial. Nós consideramos que o Centro Industrial, com mais de 80 anos de atuação na cidade, é a verdadeira âncora de todos os sindicatos representativos de Juiz de Fora. A Construção Civil tem muito orgulho e muita honra de fazer parte de uma entidade que se compromete tanto com o desenvolvimento da cidade”, destacou.

Associado mais antigo do sindicato e liderança do setor há mais de 40 anos, o empresário Hérmanes Abreu manifestou seu sentimento em fazer parte da história da construção civil da cidade. “Tenho a dizer que fazemos parte ativa do processo de desenvolvimento da cidade e isso é motivo de muito orgulho para nós. A construção civil não é simplesmente tijolo, pedra e cal. O setor gera empregos e por trás disso vem o sofá, a televisão, a geladeira, a lâmpada e o mais importante que é a família embaixo de um teto. Somente por isso já temos a honra de fazer parte dessa história”, finalizou.