Reforma e sustentabilidade: uma relação possível

Janeiro e fevereiro, período de férias da maioria das famílias, são os meses mais apropriados para uma reforma no lar.

A Quinta da Estância preparou dicas para uma construção sustentável. “Estamos vivendo um período muito importante para todos os setores, inclusive o imobiliário, que investe em imóveis sustentáveis. É hora de aproveitar o movimento e praticar a sustentabilidade”, aconselha Rafael Goelzer, diretor da Fazenda, a maior no quesito rural pedagógico do Brasil.

O Ministério do Meio Ambiente já divulgou que mais de 50% dos resíduos sólidos são gerados por construções dos mais variados tipos. “Nossa ideia é orientar o consumidor para que adquira o material menos agressivo ao planeta, além de indicar a melhor forma de construir com responsabilidade”, acrescenta.

Iluminação

Planeje a casa com uma visão correta da iluminação no local. A luz solar é mais saudável e menos agressiva ao meio ambiente, pois promove a economia significativa da energia.

Calor

A ventilação natural é uma opção para controlar o calor e diminuir o uso dos aparelhos que resfriam o ar.

Telhados

Opte pelo branco sempre que possível, pois ele reduz a temperatura quase pela metade. Além do branco, algumas tintas especiais com pigmentos que refletem a luz solar ajudam a manter a casa resfriada.

Entulhos

Muito cuidado com os entulhos, pois precisam de atenção e remoção adequada.

Reaproveite

Você já visitou uma loja de demolição? Acredite, elas existem! Procure a mais próxima de você e adquira itens como portas e janelas.

Compre certo

Evite comprar materiais químicos que contenham amianto e policloreto de vinila – o tradicional PVC, por exemplo. Além de prejudiciais à saúde, eles também não são bem absorvidos pela natureza. “Opte sempre pelos recicláveis e que promovam a autoconstrução”, conclui.

Fundada em 1992, a Quinta da Estância é a maior fazenda de turismo rural pedagógico do Brasil, pioneira em ações de educação ambiental e sensibilização ecológica. Foi o primeiro empreendimento turístico do Brasil aceito como Signatário do Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU) e uma das 350 empresas do mundo a participar do Caring for Climate, seleto grupo da ONU especializado no combate às mudanças climáticas do planeta.

Em 2009, recebeu o reconhecimento Estadual e Nacional do Prêmio MPE Brasil – categoria Responsabilidade Social, concorrendo com mais de 57 mil empresas de todo o país. O empreendimento também possui, desde 1995, o primeiro criadouro conservacionista do Brasil com finalidade pedagógica, que cria a reproduz animais silvestres, especialmente em vias de extinção.

Fonte: CBIC