Paramento de atrasados daria fôlego ao setor

A matéria Para construção civil, receber R$ 7 bi em atraso já é ‘novo PAC’, publicada nesta quarta-feira (07/01), no jornal O Estado de S.Paulo, destaca o posicionamento da CBIC de que o governo não precisa de muito esforço para estimular o setor da construção como tentativa de reanimar a economia nacional. “Colocar em dia os pagamentos dos atrasos já seria um novo PAC”, afirma o presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins. “Seria o suficiente para recuperar as empresas que estão morrendo. O principal ponto é simplesmente cumprir um compromisso”, diz Martins.

A matéria destaca que a principal reivindicação do setor é o pagamento de quase R$ 7 bilhões em atraso das obras públicas, o que já seria suficiente para dar fôlego às construtoras. Ontem o jornal mostrou que o governo estuda medidas para estimular o setor, batizada no Planalto de “novo PAC”, o Programa de Aceleração do Crescimento lançado em 2007. A matéria desta terça-feira também destaca a lista entregue pela CBIC à equipe econômica, com as condições necessárias para que os investimentos sejam retomados.

Clique aqui para acessar a íntegra da matéria do jornal O Estado de S.Paulo.

Fonte: CBIC