Governo vai liberar R$ 2 bilhões para finalizar obras paradas ou inacabadas

Em vinte dias, o governo federal vai finalizar uma lista de obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) paralisadas ou inacabadas com saldo de até R$ 10 milhões remanescentes que serão executadas com prioridade. “Cerca de duas mil obras se enquadram nessa condição e têm custo total estimado em R$ 2 bilhões”, informou o ministro interino do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Oliveira, após reunião do Núcleo de Infraestrutura com o presidente Michel Temer.

“Vamos discutir com cada ministério para definir as obras prioritárias, com o objetivo de concentrar os recursos e garantir a conclusão daquelas de menor valor. O presidente Temer determinou que se priorizem obras que agreguem mão de obra local e cuja finalização seja muito importante para o atendimento das necessidades da população”, explicou o ministro.

São obras em rodovias, ferrovias, portos, aeroportos, de urbanização, de eletricidade e de mobilidade, incluindo todos os setores de infraestrutura contemplados no PAC. Oliveira disse que, nesse período de diagnóstico, serão identificadas aquelas que não estão embargadas ou com problemas de licenciamento. “Identificadas essas obras serão priorizadas e terão recursos garantidos até sua conclusão”, afirmou. Os recursos serão realocados dentro da previsão orçamentária já existente para as pastas.

Fonte: Sinducon/SP