Ex-pedreiro cria empresa de construção civil; franquia custa até R$ 62 mil

Alugar cabines de aço, parecidas com contêineres, para a construção civil é o negócio do ex-pedreiro e agora empresário Edilson Batista, 47, da cidade de Garça (404 km a noroeste de São Paulo).

Para conseguir o capital necessário para abrir a empresa Contêiner Segurança, ele vendeu a casa onde morava e levantou R$ 145 mil.

Com o dinheiro nas mãos, em 2009, ele encomendou a produção de 88 cabines de aço com formato semelhante ao de um contêiner, porém menores, e passou a alugá-las para construtoras que faziam obras na região.

Em poucos meses, Batista conseguiu alugar todas as cabines, o que lhe rendia um faturamento de R$ 16 mil por mês.

“Alguns amigos e pessoas próximas me chamaram de louco por vender a casa e investir em algo que era incerto. Depois de vender o imóvel, continuei morando lá e pagava um aluguel de R$ 600 ao novo dono. Enquanto isso já ganhava R$ 16 mil”, diz.

O salário como pedreiro não chegava a R$ 2.500, segundo o empreendedor. Hoje, sua empresa virou uma franquia e tem 74 unidades no Brasil. A receita total da rede não foi divulgada.

O investimento para abrir uma unidade da rede vai de R$ 33 mil a R$ 62 mil, inclusos taxa de franquia, capital de giro, seis cabines de aço e um suporte, que pode ser acoplado a um carro popular, para transportá-las.

O faturamento médio mensal de cada franqueado é de R$ 24 mil, segundo a franquia. A receita é alcançada a partir de 12 meses de operação no mercado, quando o franqueado já atua com cem cabines de aço.

A margem de lucro líquido é de 67,8%. Após os 12 meses iniciais o lucro fica em torno de R$ 16.280, segundo a rede. No entanto, de acordo com a ABF (Associação Brasileira de Franchising), uma margem de lucro média para franquias é de 15% a 20% sobre o faturamento bruto.

Para o consultor da Francap e diretor de relações internacionais da ABF, André Friedheim, franquias que prestam serviços podem atingir lucros superiores a 20% por terem despesas reduzidas.

“É importante que o interessado entenda quais são os custos operacionais da franquia e converse com franqueados da rede para saber se os números informados pela matriz correspondem à realidade”, diz.

Oportunidade de negócio surgiu no canteiro de obras
Batista foi pedreiro durante três anos. Nesse período, ele notou que as construtoras desperdiçavam tempo e material para construir banheiros para os trabalhadores e depósitos para as ferramentas no início de cada obra. As estruturas de alvenaria eram demolidas após o término dos trabalhos.

As cabines de aço da Contêiner Segurança, segundo o empresário, podem ser usadas como banheiro (com vaso sanitário e descarga ligados ao sistema de água e esgoto), almoxarifados, guaritas e refeitórios.

O aluguel mensal de um banheiro custa R$ 100, segundo o empresário. O valor das demais cabines varia de R$ 200 a R$ 500 por mês, dependendo do tamanho. As estruturas de aço são levadas e retiradas da obra por um carro da própria franquia.

“No caso do banheiro, nós o entregamos já equipado e a construtora é a responsável por fazer as ligações com o sistema de água e esgoto e, depois, por retirá-las para que possamos remover a cabine”, afirma o empresário.

Fonte: UOL