Emprego na construção civil cai pelo 26º mês em novembro

O emprego na construção civil caiu 2,20% em novembro em relação a outubro de 2016, segundo levantamento do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP), em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGV), com base no Ministério do Trabalho e Emprego.

Essa foi a 26ª queda consecutiva de perdas de vagas no setor. Em 12 meses, o saldo negativo é de 437 mil postos de trabalho, uma queda de 14,5%, deixando o estoque de trabalhadores em 2,582 milhões. Em outubro de 2014, primeiro mês de queda, o estoque era de 3,57 milhões.

Nos primeiros onze meses de 2016, houve corte de 461.849 vagas, segundo o Sinduscon-SP. Desconsiderando efeitos sazonais, foram fechadas 26.917 vagas em novembro.

O agravamento do desemprego na construção em novembro, com o fechamento de mais de 58 mil postos de trabalho, já era esperado, segundo o presidente do SindusCon-SP, José Romeu Ferraz Neto.

Segmentos

A preparação de terreno e infraestrutura registraram as maiores quedas em novembro na comparação com o mês anterior, 3,73% e 3,31% respectivamente. No acumulado do ano passado até novembro, o segmento imobiliário teve a maior queda (-17,66%), seguido por preparação de terreno (-14,77%).

Segundo o estudo, a deterioração do mercado de trabalho afeta quase todas as regiões do Brasil, com os piores resultados observados no Norte (-3,71%) e no Centro-Oeste (-2,67%).

Fonte: G1