Construção civil demitiu 400 mil trabalhadores em 12 meses, diz pesquisa da FGV

A construção civil brasileira registrou queda de -0,61% no nível de emprego em abril, em relação a março, com o fechamento de 17,4 mil postos de trabalho. Esta é a 19ª queda consecutiva – desde outubro de 2014. No acumulado do ano foram demitidos 72,9 mil vagas. Em 12 meses, o total de cortes chega a 398,2 mil trabalhadores. Desconsiderando efeitos sazonais, o número de vagas fechadas em abril foi de 34,7 mil (-1,21%). Com as 400 mil demissões, o nível de emprego do setor está no mesmo patamar de maio de 2010.

Os dados são da pesquisa realizada pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGV), com base em informações do Ministério do Trabalho e do Emprego (MTE).

Para o presidente do SindusCon-SP, José Romeu Ferraz Neto, a queda do nível de emprego na indústria da construção em abril já era esperada em função da recessão, e seguirá se repetindo nos próximos meses, a menos que o setor receba estímulos.

Leia matéria completa aqui.

Fonte: R7.com