Confiança do construtor mineiro registra pequena melhora

O Índice de Confiança do Empresário da Indústria da Construção de Minas Gerais (Iceicon-MG) alcançou 30,4 pontos em fevereiro/16, o que representou alta de 2,30 pontos em relação a janeiro/16 (28,1 pontos). Entretanto, este resultado ainda está muito distante de gerar qualquer tipo de comemoração. O indicador permanece em patamares muito baixos (casa dos 30 pontos) e distantes da linha divisória de 50 pontos, mostrando a insatisfação do construtor mineiro. O índice nacional registrou 36,4 pontos, mostrando intensidade na falta de confiança.
As condições atuais de negócio, que alcançaram 22,4 pontos em fevereiro, assim como as expectativas para os próximos seis meses (34,5 pontos), mostraram leve melhora no segundo mês do ano, porém continuam apontando forte pessimismo.

Sondagem da Indústria da Construção de Minas Gerais

O indicador de atividade da Indústria da Construção (28,8 pontos em Minas e 33,3 pontos no Brasil em dez/15) mostra que o setor terminou o ano de 2015 com forte queda na produção. No primeiro mês de 2016 o quadro não foi diferente, tanto para o Brasil (33,6 pontos) quanto para Minas Gerais (31,1 pontos).
Pelo 39º mês consecutivo a atividade da Construção no estado mostrou retração, com índice alcançando 31,1 pontos em janeiro. Na análise por portes, as médias (27,8 pontos) e as grandes (29,7 pontos) construtoras apresentaram as maiores quedas, enquanto as pequenas empresas (41,7 pontos), apesar de também mostrarem redução, ficaram mais próximas da linha dos 50 pontos.

Fonte: Sinduscon-MG