Confiança da construção tem sexta alta consecutiva, nota FGV

O Índice de Confiança da Construção (ICST), da Fundação Getulio Vargas (FGV), registrou a sexta alta consecutiva – em novembro, o indicador subiu 1,1 ponto, para 79,1 pontos, considerando-se dados ajustados sazonalmente.

O avanço do índice decorreu exclusivamente da melhora da situação presente das empresas. O Índice da Situação Atual (ISA-CST) teve alta de 3 pontos, para 69,2 pontos – a maior variação desde maio de 2014 (4 pontos). O indicador que mais influenciou a alta do ISA-CST foi o que mede a situação atual da carteria de contratos, que subiu 4,2 pontos, para 67,8 pontos.

Já o Índice de Expectativas (IE-CST), após cinco meses de altas consecutivas, recuou 0,8 ponto em novembro, ficando em 89,4 pontos. O resultado foi influenciado especialmente pelo índice que mede a demanda para os três meses seguintes, que caiu 2,1 pontos, para 88,2 pontos.

Com a alta do ISA-CST e a queda do IE-CST em novembro, a diferença entre os dois indicadores diminuiu para 20,2 pontos, a menor distância desde janeiro de 2017, destacou a FGV em nota.

O Nível de Utilização da Capacidade (NUCI) do setor diminuiu 1,6 ponto percentual, se situando em 63,8%.

Fonte: Valor Econômico