A indústria da construção contra a dengue

Os números da dengue vêm aumentando rapidamente em 2016. No último Balanço da Dengue, publicado pela Prefeitura de Belo Horizonte no dia 05 de fevereiro, a capital já contava com 1.750 casos confirmados da doença e duas mortes em sua função apenas neste ano.

Além deles, existem outros 6.645 casos notificados, que ainda aguardam resultados. Os números se mostram mais altos que os de anos anteriores e requerem uma atenção especial por parte de todos os setores da sociedade.

O setor da construção vem empreendendo diversos esforços no combate à dengue através de suas entidades representativas, visto que os canteiros de obras podem apresentar um risco potencial para o desenvolvimento da doença. O Serviço Social da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Seconci-MG), braço social do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG), inclui intervenções educativas de prevenção e combate à doença na sua rotina de ações desde 1997.

Em 2009, esse compromisso foi formalizado através da assinatura do “Pacto de Aliança contra a Dengue”, integrando oficialmente um comitê de prevenção e combate à doença em seus espaços de atuação. O pacto envolveu prefeituras da região metropolitana (Belo Horizonte, Betim, Brumadinho, Contagem, Ibirité, Nova Lima, Ribeirão das Neves, Sabará, Santa Luzia e Vespasiano), além de entidades da sociedade civil.

Desde então, o Seconci-MG adotou várias estratégias para disseminar conhecimentos básicos e sensibilizar o público que atende – trabalhadores da construção e seus familiares – quanto aos procedimentos para evitar e eliminar focos de proliferação do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika. São realizadas intervenções educativas nos treinamentos admissionais diários e em cursos promovidos pelo Departamento de Segurança do Trabalho na sede da entidade.

Já os canteiros de obra são vistoriados como parte das visitas de inspeção do Departamento de Segurança do Trabalho, além de receberem palestras educativas solicitadas pelas empresas e ministradas por profissionais da casa. Desde 2009, foram visitados 9.600 canteiros de obras, alcançando um público de 319.987 trabalhadores, e realizadas 1.602 palestras, alcançando um público de 28.551 ouvintes.

Além desses esforços, foram produzidas cartilhas educativas voltadas especificamente para a realidade da indústria da construção. Em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA), foi elaborado o folder “Mãos à obra contra a dengue”, com situações específicas pertinentes a um canteiro de obras. Ele conta com um checklist de possíveis focos de proliferação do Aedes aegypti e instruções sobre como agir em cada situação. Também foi produzida, com o apoio do Sinduscon-MG, do Sicepot-MG e da SMSA, uma revista em quadrinhos, ilustrada pelo quadrinista Celton, artista conhecido por vender suas próprias HQ’s nas ruas de Belo Horizonte.

Celton criou e ilustrou uma história em quadrinhos alertando para a necessidade de maior compromisso de toda a população na erradicação dos focos do mosquito. Em 2016, o Seconci-MG estabeleceu uma parceria com o grupo de teatro empresarial Todo Cultura, que desenvolveu um esquete cênico focado nas doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. Através de um viés lúdico, a apresentação reforça orientações importantes acerca dos locais de reprodução do mosquito, bem como dos sintomas e das medidas a serem tomadas em casos de suspeita de dengue, chikungunya e zika.

O Seconci-MG

O Serviço Social da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais – Seconci-MG – foi fundado em 1992, por iniciativa dos empresários da construção civil do estado, vinculados ao Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais. Ele é uma sociedade civil, sem fins lucrativos, que visa a melhoria da qualidade de vida dos trabalhadores do setor e de seus dependentes, através do cuidado com a sua saúde e bem estar, prestando-lhes, ainda, assistência social e na área de segurança do trabalho, sem ônus para os mesmos.

Visto pela ótica empresarial, o objetivo principal do Seconci-MG é o resgate da dignidade do trabalhador da construção civil. Ao tratar da saúde do operário, o empresário exercita sua responsabilidade social no setor.

O Seconci está presente em vários estados brasileiros, constituindo-se em unidades autônomas, com características próprias, dadas às peculiaridades regionais. Além de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Goiás, Paraná, Santa Catarina, Amazonas, Espírito Santo e Sergipe possuem Seconcis.

Fonte: Sinduscon-MG