Notícias

Construção civil se retrai em 2017 e segura recuperação da economia

A construção civil ainda está em retração em 2017 e seu desempenho segura a recuperação da economia brasileira. Um levantamento do Sindicato Nacional da Indústria da Construção Pesada (Sinicon) em parceria com a LCA Consultores mostra que a construção é o componente do Produto Interno Bruto (PIB) com a queda mais intensa entre todos os setores em 2017.Continue a ler »Construção civil se retrai em 2017 e segura recuperação da economia

Deficientes superam limitações e conquistam espaço na construção civil

A inclusão de pessoas com deficiências em empregos ligados à construção civil traz um pouco de receio e de preconceito. Mas, apenas para aquelas pessoas que não possuem conhecimento algum sobre o trabalho executado por elas. São trabalhadores que exercem suas atividades, superando limitações e mostrando à sociedade de que são capazes.Continue a ler »Deficientes superam limitações e conquistam espaço na construção civil

Ministério da Fazenda divulga os índices para o cálculo do FAP para 2018

Foi publicada nesta quinta-feora(28/09), no Diário Oficial da União, a Portaria 420 do Ministério da Fazenda, que divulga os róis dos percentis de frequência, gravidade e custo, por Subclasse da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE), para cálculo do Fator Acidentário de Prevenção (FAP) vigente para 2018.Continue a ler »Ministério da Fazenda divulga os índices para o cálculo do FAP para 2018

Sinduscon-MG lança cartilha sobre contratos de empreitada na construção

O Sindicado da Indústria da Construção Civil do Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG) lançou no dia 13 de setembro durante o Minascon 2017, realizado em Uberlândia, no interior de Minas Gerais, a nova edição da cartilha Contratos de Empreitada na Construção. A publicação é gratuita, mas está disponível apenas para os associados da entidade. A cartilha, que teve sua primeira edição publicada em maio de 2010, mostra como utilizar os recursos disponíveis em um contrato e as medidas que podem ser tomadas para realizar melhorias, bem como eliminação de duplicidades de custos e responsabilidades e redução de conflitos e disputas para elevar o nível de excelência dos serviços.Continue a ler »Sinduscon-MG lança cartilha sobre contratos de empreitada na construção

Rumos do FGTS para o período de 2018 a 2021 começam a ser definidos

Já está em discussão, por solicitação do Ministério das Cidades, o Orçamento Plurianual do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de 2018 a 2021. A boa notícia é de que há uma sinalização de que os recursos para habitação popular em 2018 permanecerão nos mesmos níveis praticados em 2016 e 2017, trazendo maior tranquilidade para as empresas e pessoas interessadas em adquirir seus imóveis que utilizam recursos do Fundo de Garantia.Continue a ler »Rumos do FGTS para o período de 2018 a 2021 começam a ser definidos

Comissão aprova criação de cadastro nacional de candidatos ao Minha Casa, Minha Vida

A Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara dos Deputados aprovou proposta que prevê a criação de cadastro nacional de candidatos ao Programa Minha Casa, Minha Vida, que deverá concentrar os cadastros estaduais e municipais. Pela proposta, a União deverá organizar e manter o chamado Sistema Nacional de Cadastro Habitacional (SNCH). Já aos estados, o Distrito Federal e os municípios caberá fornecer ao órgão federal responsável pela coordenação do SNCH os cadastros com todas as informações necessárias sobre os potenciais beneficiários do programa. Além disso, deverão garantir a divulgação e publicidade dos cadastros, bem como prover assistência técnica aos interessados em participar do programa.Continue a ler »Comissão aprova criação de cadastro nacional de candidatos ao Minha Casa, Minha Vida

CNI propõe simplificação do acesso a recursos do FGTS para saneamento

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) quer a redução do prazo de liberação de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para investimento em projetos de saneamento. Estudo divulgado ontem (19/09) pela entidade lista uma série de medidas para reduzir o tempo da liberação. De acordo com o documento, o tempo médio para as empresas públicas acessarem os recurso é de 27 meses atualmente. A “mera unificação de procedimentos” possibilitaria a redução do tempo médio de repasse para 18 meses, como ocorre com as companhias privadas.Continue a ler »CNI propõe simplificação do acesso a recursos do FGTS para saneamento